Cursos | Inclusão na Escola
228
page-template-default,page,page-id-228,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-inclusão na escola,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive

Para a escola

 

Assessoria

Atendimento especializado para o professor, com a elaboração de plano de ação específico comprometido em potencializar o aprendizado dos alunos com necessidades educativas especiais.

 

 

Formação continuada para todos os envolvidos com o processo de ensino e aprendizagem

Formações práticas sobre temas recorrentes no desafio da educação especial e inclusiva.

 

 

Assessoria para a adequação dos espaços físicos

Avaliação dos espaços e adaptação para a acessibilidade completa. Definição de ações em ambientes internos com pequenas intervenções físicas que trazem grandes resultados.

 

Assessoria para a implementar a sala de recursos e serviço de Atendimento educacional especializado (AEE)

 

 

Conforme previsto na  Política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva de 2008, A educação especial deve ser parte da proposta pedagógica da escola, sendo assim, a equipe pedagógica deve promover ações para remover as barreiras que limitam o acesso, permanência e participação dos estudantes com deficiência.

 

educação especial deve ser parte da proposta pedagógica da escola

 

O Atendimento educacional especializado (AEE), realizado na sala de recursos multifuncional, no contraturno escolar, tem a função de complementar ou suplementar o processo de aprendizagem dos estudantes público alvo da educação especial. Colaborando com a elaboração e a organização dos recursos pedagógicos e de tecnologia assistiva, que facilitem o processo de escolarização dos alunos com deficiência.

 

Para o professor

 

Existem muitas barreiras a serem eliminadas para que a acessibilidade e a aprendizagem sejam garantidas aos estudantes com deficiência, e a falta de formação dos profissionais da educação é uma delas.

 

A graduação em pedagogia não prepara os profissionais para atender às demandas e especificidades dos estudantes com deficiência. Pensando nessa realidade, oferecemos formação continuada prática para todos os envolvidos no processo de ensino e aprendizagem (professores, gestores, profissionais de apoio, entre outros).

 

Nosso objetivo é repertoriar os profissionais com recursos e estratégias pedagógicas mais inclusivas.

 

EDUCAÇÃO INCLUSIVA

.

Segundo o Censo Escolar da Educação Básica, o número de matrículas da educação especial chegou a 1,3 milhão em 2019, um aumento de 34,4% em relação a 2015. Então o problema está resolvido, uma vez que crianças e jovens com deficiência já estão na escola? Infelizmente, não.

 

Estudantes com deficiência estão matriculados, mas é comum não terem as mesmas oportunidades de aprendizagem e participação que os demais alunos e alunas. Um dos motivos é que nem todas as escolas ou educadores sabem como ensinar para esses alunos, ou mesmo para aqueles ou aquelas com transtorno ou déficit de aprendizagem.

 

E não conseguir aprender significa uma violação do direito fundamental à educação de qualidade (estabelecido no artigo 205 da Constituição brasileira) e da Lei Brasileira de Inclusão (LBI), de 2015.

 

A educação inclusiva diz respeito a todas as alunas e todos os alunos, com ou sem deficiência, uma vez que somos únicos, aprendemos de formas diferentes e temos necessidades educativas diversas, sejam elas acadêmicas, comportamentais ou emocionais.

 

De acordo com o Censo da Educação Básica 2019, o número de matrículas da educação especial chegou a 1,3 milhão durante esse ano, um aumento de 34,4% em relação a 2015. O maior número refere-se ao Ensino Fundamental (70,8%), mas o maior crescimento ocorreu no Ensino Médio, com 91,7% entre 2015 e 2019. Vale lembrar que todos os estudantes estão na escola para aprender, sendo assim, precisamos encontrar estratégias para remover as barreiras que limitam ou impedem seu desenvolvimento acadêmico.

Entre em contato e saiba mais